Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo
Quarta, 05 de Outubro de 2022

Em investida asiática, Embraer busca furar domínio de Airbus e Boeing na Malásia

13/09/2022

emb_e2_shark-960x640

Depois de Vietnã e Tailândia, a Embraer segue investindo em uma expansão na carteira de clientes asiáticos. A bola da vez é a Malásia, que possui grandes operadoras de jatos de corredor único e uma frota quase totalmente integrada por modelos Airbus e Boeing (e alguns poucos ATR).

Segundo estudo da fabricante brasileira, a Malásia apresenta um potencial de até 150 novos jatos nos moldes da família E2 nos próximo 20 anos. Esses modelos poderiam abrir 110 novas rotas regionais e criar 25 mil novos empregos no país.

Além disso, a Embraer identificou um descompasso entre oferta e demanda de assentos entre as três maiores operadoras locais: Air Asia, Malaysian Airlines e Malindo Air.

Operando em sua maioria com modeos A320 e Boeing 737, as três operadoras tiveram uma média de 128 passageiros por voo em 2019 contra uma oferta de média de 171 assentos.

Tendo isto em vista, o diretor da Embraer Aviação Comercial para a Ásia e Pacífico, Raul Villaron, afirmou no Selangor Aviation Show que os modelos E190-E2 e E195-E2, com 114 e 146 assentos respectivamente, seriam mais eficientes e lucrativos para as empresas locais.

“As companhias aéreas estão enfrentando grandes desafios, como preços de combustível mais altos e um ambiente operacional cada vez mais competitivo, tornando imperativa uma adequação na capacidade de aeronaves para os passageiros”, disse Villaron.

De acordo com a Embraer, aeronaves do tamanho adequado podem reduzir os custos operacionais destas empresas em US$ 250 milhões por ano, além de permitir a ampliação das frequências e do número de passageiros transportados.

e195-e2-refl-750x500

Investida asiática

A fabricante brasileira tem buscado obter novas encomendas de companhias aéreas de países asiáticos que experimentam um grande crescimento no movimento dos aeroportos.

No Vietnã, por exemplo, a novata Bamboo Airways conseguiu dobrar o número de passageiros no arquipélago turístico de Côn Đảo depois que passou a operar com E-Jets da Embraer. As aéreas do Vietnã também usam predominantemente os jatos A320 e A321.

Em agosto, a Embraer participou de um show aéreo em Bangcoc, na Tailândia, onde demonstrou o potencial de suas aeronaves militares KC-390 e A-29 Super Tucano.