Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo
Quinta, 08 de dezembro de 2022

Companhias aéreas cortam 18 milhões de assentos

01/09/2022

aeroporto-heathrow-terminal-passageiros-7_widelg

Na última semana, 18 milhões de assentos foram retirados de comercialização pelas companhias aéreas de todo o mundo, segundo dados do provedor de dados de viagens britânico Official Aviation Guide (OAG).

Segundo a empresa, cada vez mais, as companhias aéreas estão olhando para a força da demanda para os próximos meses e, sempre que possível, estão procurando consolidar as ofertas. Somente a British Airways retirou meio milhão de assentos de sua programação para o último trimestre do ano.

Apesar do processo de abertura das fronteiras ainda estar em andamento, principalmente na China, onde uma política rígida de combate a covid-19 prevaleceu ao longo do primeiro semestre, os dados mostram uma atividade sazonal normal, por conta do fim da temporada de verão no hemisfério norte.

A capacidade das companhias aéreas permanece em 85% dos níveis pré-pandemia (em comparação com 2019) há vários meses e este percentual somente irá aumentar novamente quando mais mercados se flexibilizarem, o que, segundo a OAG, só acontecerá em 2023.

No Brasil, a oferta de assentos cresceu 31,6% no fim de agosto, em comparação com o mesmo mês do ano passado, o que representa uma recuperação de 92,3% da capacidade. Países desenvolvidos como Austrália, Japão e Alemanha estão ainda em níveis inferiores a 81%.