Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo
Quarta, 19 de Janeiro de 2022

LATAM retoma no Brasil quase 90% da sua oferta doméstica de assentos em novembro e reabre 15 rotas nacionais

18/11/2021

Percentual resulta da comparação com a capacidade (em ASK*) de novembro de 2019 (antes da pandemia de Covid-19), em comparação com novembro de 2020

Do Brasil ao exterior, empresa retoma neste mês 32% da sua oferta de assentos para 16 destinos já restabelecidos

Em conjunto, incrementos permitirão à LATAM fortalecer a sua malha aérea brasileira e já se preparar para atender a chegada da demanda da alta temporada 2021-2022

Ao todo, Grupo LATAM retomará 62% da sua oferta total de assentos (em ASK*) este mês

Neste mês de novembro, a LATAM retoma no Brasil quase 90% da sua oferta doméstica de assentos (medida em ASK*) em comparação com novembro de 2019 (período anterior à pandemia de Covid-19). Ao todo, são 541 voos nacionais diários da LATAM no Brasil. Em conjunto, esses incrementos permitirão à LATAM fortalecer a sua malha aérea brasileira e já se preparar para atender a chegada da demanda da alta temporada 2021-2022.

Mais eficiente, a LATAM já superou no Brasil os 44 aeroportos nacionais que atendia antes da pandemia, e já voa regularmente para 47 destinos no País, incluindo as inaugurações de operações aéreas em Juazeiro do Norte (CE) e Petrolina (PE) agora no início de novembro. Além disso, neste mês, a companhia está reabrindo mais 15 rotas nacionais: Belém-Macapá, Porto Seguro-Brasília, Brasília-Foz do Iguaçu, Brasília-Navegantes, Brasília-Palmas, Brasília-Uberlândia, Belo Horizonte/Confins-Fortaleza, Curitiba-Rio de Janeiro/Santos Dumont, Fortaleza-Maceió, Fortaleza-Natal, Fortaleza-Recife, Fortaleza-São Luís, Fortaleza-Salvador, Manaus-Porto Velho e São Luís-Teresina.

Do Brasil para o exterior, a LATAM retoma neste mês até 32% da sua oferta internacional de assentos (medida em ASK*) em relação a novembro de 2019, com voos já restabelecidos para 16 destinos. Agora no início de novembro, a companhia já retomou as rotas São Paulo/Guarulhos-Barcelona e Rio de Janeiro/Galeão-Santiago, que se somam às rotas que já haviam sido retomadas anteriormente de São Paulo/Guarulhos para Buenos Aires/Aeroparque, Buenos Aires/Internacional, Assunção, Bogotá, Paris, Frankfurt, Nova Iorque, Lima, Lisboa, Madri, Mendoza, México, Miami, Montevidéu e Santiago.

“Chegaremos ao final do ano prontos para atender a alta temporada de viagens no Brasil. Isso acontece porque estamos muito atentos à retomada da demanda. Também porque alcançamos um nível de eficiência operacional que nos permite voar no Brasil para mais aeroportos do que antes da pandemia. No mercado internacional, a retomada é menos acelerada, mas também estamos voltando a voar para cada vez mais destinos à medida que avança o processo de reabertura dos países”, afirma Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil.

Em outubro de 2021 (em comparação com outubro de 2019), a LATAM registrou no mercado doméstico brasileiro uma demanda de passageiros (medida em RPK**) de 83,9% e uma oferta de assentos (medida em ASK*) de 83,5%, resultando em uma taxa de ocupação de 85,8%.

Operação global do Grupo LATAM

Somadas todas as suas filiais, o Grupo LATAM prevê retomar até 62% da sua oferta total de assentos (em ASK*) em novembro de 2021, na comparação com novembro de 2019 (período antes da pandemia), e espera retomar mais de 65% desta capacidade até dezembro.

Ao todo, o Grupo LATAM deve operar neste mês quase 1.091 voos diários (domésticos e internacionais) para 125 destinos em 16 países. Na divisão de cargas, a companhia programou 1.100 voos em aeronaves cargueiras, com um nível médio de utilização 19% maior do que no mesmo mês de 2019. Todas as projeções estão sujeitas à evolução da pandemia, bem como às restrições de viagens estabelecidas pelos países.

Em outubro de 2021 (em comparação com outubro de 2019), o Grupo LATAM registrou uma demanda de passageiros (medida em RPK**) de 55,6% e uma oferta de assentos (medida em ASK*) de 57,5%, resultando em uma taxa de ocupação de 79,8% (redução de 2,7 pontos percentuais). No transporte de cargas, também em comparação com outubro de 2019, registrou uma ocupação de 60,7% (aumento de 6,1 pontos percentuais).

*ASK: sigla em inglês para Assentos‐Quilômetros Oferecidos

**RPK: sigla para Passageiros-Quilômetros Transportados

Sobre a LATAM

LATAM Airlines Group é o principal grupo de companhias aéreas da América Latina, com presença em cinco mercados domésticos da região: Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru, além de operações internacionais na América Latina e para a Europa, Estados Unidos e Caribe.

O Grupo possui uma frota de aeronaves Boeing 767, 777, 787, Airbus A321 A320, A320neo e A319. LATAM Cargo Chile, LATAM Cargo Colômbia e LATAM Cargo Brasil são as afiliadas de carga do grupo LATAM, que além de terem acesso aos porões de aeronaves de passageiros do grupo, contam com uma frota conjunta de 11 aeronaves cargueiras, que será ampliada gradualmente até totalizar 21 aeronaves cargueiras em 2023.

Operam na malha aérea do grupo LATAM, bem como em rotas internacionais exclusivas para o transporte de cargas; oferecem uma infraestrutura moderna, uma ampla variedade de serviços e opções de atendimento para atender as necessidades dos seus clientes.