Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

07/01/2021

Primeiro Embraer 190 (ex-Azul) da Breeze deixa a oficina de pintura

A Breeze vai operar os Embraer E190s ex-Azul antes de receber seus Airbus A220s ainda este ano. (Foto: Denis González Díaz / @denis_costa_rica_spotter)

A primeira aeronave da Breeze Airways, o novo projeto do fundador da JetBlue, Azul e WestJet, David Neeleman, deixou a oficina de pintura.

 A aeronave, um Embraer E190 com prefixo N90NA, foi avistada no Aeroporto Internacional Juan Santamaría, na Costa Rica onde está aos cuidados da oficina da Coopesa, no final de dezembro.

Embora a Breeze tenha um pedido ativo de aeronaves Airbus A220, ela pegou alguns aviões Embraer antigos da Azul para ajudá-la a iniciar as operações nesta primavera. A transportadora acabará eliminando seus aviões Embraer com o início das entregas da Airbus em agosto.

A Breeze planeja operar voos ponto a ponto entre cidades secundárias mal servidas, geralmente ignoradas por grandes transportadoras legadas. A companhia aérea afirma que ignorar os hubs tradicionais proporcionará uma experiência mais tranquila e conveniente ao passageiro, ajudando os viajantes a evitar longas esperas em terminais lotados.

A Breeze planejava originalmente ser lançada em 2020, mas a pandemia de coronavírus adiou esse início. O plano atual é iniciar voos em março. Embora certamente não seja o momento mais fácil para lançar uma companhia aérea, a Breeze tem uma vantagem por causa de seu modelo único: não terá que competir com grandes companhias aéreas bem estabelecidas na maioria, se houver, de suas rotas, permitindo isso para operar rotas – que acredita que serão populares devido à sua natureza supostamente mal servida – com pouca ou nenhuma competição.

As companhias aéreas de Neeleman são conhecidas por oferecer uma experiência centrada no cliente, apesar de seu modelo de baixo custo, e parece que a Breeze não será exceção. Há rumores de que a Breeze pode usar um produto semelhante à classe executiva Mint da JetBlue.

A Breeze também planeja operar em aeroportos sem muito tráfego aéreo, como Gary / Chicago International Airport em Indiana. Isso dará a ela um reconhecimento substancial da marca e aumentará a imagem da marca entre os locais que podem desejar voos regulares e de fácil acesso.

Em outubro de 2020, a Breeze levantou US$ 83 milhões em financiamento da Série A para ajudá-la a estabelecer suas operações neste ano. A operadora diz que o dinheiro extra a ajudará a se concentrar no crescimento de sua equipe e na utilização de tecnologia de ponta antes de seu lançamento.

A transportadora possui equipe executiva completa e está treinando pilotos e despachantes. O financiamento veio de Sandlot Partners e Peterson Partners.

 

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678