Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

24/05/2019

Concorrência maior poderia reduzir preços de voos

Para o economista Paulo Gomes de Oliveira, além da redução de impostos, a única coisa que garantiria tarifas aéreas mais baixas no Brasil seria o aumento da concorrência. Segundo ele, é a multiplicidade de companhias  disputando passageiros que torna mais barato viajar entre países europeus do que sair do Brasil rumo a um vizinho da América do Sul.

"Na Europa, se consegue passagens por 40 euros na hora do embarque, porque o voo tem assentos livres e as aéreas querem lotar o avião. se o passageiro tem pressa paga mais caro", diz.
"A concorrência com os trens, um meio de transporte amplamente utilizado para deslocamentos entre países, e a possibilidade de não marcar assentos nas aeronaves, que também barateia a passagem na Europa", acrescenta Eduardo Fleury, da Kayak.

Curiosamente, a MP que autoriza a chegada de players estrangeiras para competir com os nacionais vem casada com a liberação de franquias de bagagem. Para órgãos como Anac, Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e  Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), essa isenção pode afastar investimentos, sobretudo para as empresas low cost, que cobram mais barato pelos voos.

"A MP contraria o seu objetivo inicial", disse a Abear, em nota.

A Anac informou que, até agora, apenas a Air Europa, do grupo Globalia, manifestou interesse em voar no país. A autorização foi concedida na última quarta-feira.A companhia começará a  operar rotas domésticas após conclusão do processo de emissão do Certificado de Operador Aéreo (COA).

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678