Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

10/08/2018

EUA: aéreas sofrem com combustível, mas crescem no corporativo

O ano das companhias norte-americanas não está dos mais fáceis. A alta do preço do combustível, com o barril de petróleo girando em torno de US$ 75, fez com que os gastos durante o segundo trimestre deste ano crescessem na casa das centenas de milhões para abastecer as aeronaves.

Segundo dados revelados em estudo da Centre For Aviation (Capa), a Delta Air Lines gastou US$ 600 milhões a mais durante o trimestre na comparação com o mesmo período de 2017. No ano como um todo, a previsão é que US$ 2 bilhões a mais sejam gastos em combustível. Já na United, o valor gasto de abril a junho foi de US$ 2,4 bilhões, alta de US$ 700 milhões na comparação ano a ano.

O resultado foi uma redução nas expectativas para o ano. A United, que projetava um aumento de capacidade entre 4% e 6% para 2018, mas recuou para 4% a 5% devido a alta no preço dos combustíveis. A American Airlines, que esperava crescer 2,5%, agora prevê 2,2%, além de ter planos de eliminar voos com baixo desempenho durante o segundo semestre.

O ponto positivo do trimestre para as aéreas veio do segmento corporativo. A Delta registrou um aumento de 10% em suas receitas, e descobriu, em pesquisa com seus clientes, que 84% de seus gerentes de viagens corporativas devem manter ou aumentar seus gastos no terceiro trimestre deste ano.

Já a United apontou um aumento de dois dígitos no segundo trimestre em receita corporativa, com executivos da empresa creditando ao setor boa parte do crescimento total de aturamento da companhia no período, que foi de 7,7%.

A American, por fim, registrou um aumento semelhante ao da Delta, de 10% em sua receita corporativa no trimestre na relação ano a ano.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678