Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

09/08/2018

Aviação no Brasil aumenta em 4,8% a oferta no semestre, diz Iata

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) revelou os resultados do tráfego global de passageiros em junho, apontando uma alta de 7,8% na demanda, medida em RPK, em relação a junho de 2017. O aumento é maior do que os observados em maio e abril na mesma comparação ano a ano, quando a alta registrada foi de aproximadamente 6%.

Já a capacidade de junho (ASK) subiu 6,5%, enquanto a taxa de ocupação aumentou um ponto percentual, fechando o mês em 82,8%. Com a conclusão de junho, o primeiro semestre contou no total com um forte crescimento de 7% no RPK na comparação ano a ano, mas abaixo da alta de 8,3% registrada no mesmo semestre de 2017.

“O primeiro semestre de 2018 concluiu com outro mês de crescimento da demanda acima da tendência, o que é um bom indicador para a alta temporada de viagens de verão no Hemisfério Norte", comentou o CEO da Iata, Alexandre de Juniac, que, porém, alertou: "A perspectiva iminente de uma guerra comercial global está lançando uma longa sombra. Além disso, o aumento dos insumos de custo - os preços do combustível subiram aproximadamente 60% no ano passado - estão reduzindo o estímulo das tarifas mais baixas”, alertou

BRASIL: ALTA NA DEMANDA, QUEDA NA OCUPAÇÃO
No Brasil, vale um destaque para o crescimento no segmento doméstico. A demanda cresceu 5,3% em junho na comparação ano a ano, alta maior do que a observada em maio, de 3,8% - lembrando que, naquele mês, houve a greve geral dos caminhoneiros que forçou o cancelamento de diversos voos.

A alta da capacidade em ASK foi maior no mês, de 8%. Isso resultou em uma queda de dois pontos percentuais na ocupação, saindo da casa dos 80% para estacionar nos 78,2%. O mercado nacional aéreo correspondeu, em junho, a 1,2% do share global de voos domésticos

No semestre, o País empata no crescimento de demanda e capacidade: alta de 4,8% contra o mesmo período de 2017. Com isso, a taxa de ocupação ficou nos 80,3%.

DEMANDA INTERNACIONAL CRESCE
A demanda internacional de passageiros em junho subiu 7,7% em relação a junho de 2017, mais do que a alta da capacidade, que foi de 5,9%, e resultando em um aumento de 1,4 pontos percentuais na taxa de ocupação - foi de 81,9%.

Todas as regiões registraram crescimento, mas lideram na alta do RPK as companhias aéreas do Oriente Médio (+11%) e da África (+10,9%). As altas de ASK foram de 8% e 5,5%, respectivamente - ambas menores do que o crescimento de demanda.

As companhias aéreas latino-americanas experimentaram um aumento de 5,6% no tráfego em junho na comparação com o mesmo mês do ano passado, porcentagem menor que a de 7,9% em maio. A capacidade aumentou 6,5% e a taxa de ocupação caiu 0,7 ponto percentual, para 81,4%.

As operadoras europeias viram o tráfego crescer 6,1% em junho na relação ano a ano, a frente da capacidade (+4,8%) e resultando em alta de 1,1 ponto percentual na taxa de ocupação, para 86,8%. Já na América do Norte a demanda subiu 5,9% na mesma comparação, enquanto a capacidade subiu 3,6%, e a taxa de ocupação 1,9 pontos percentuais, fechando em 86,7%.

O tráfego de junho da Ásia-Pacífico, por fim, subiu 9,5% em junho, mais que o aumento de 7,4% na capacidade. A taxa de ocupação subiu 1,5 pontos percentuais, para 80,6%.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678