Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

05/01/2018

Contra o Brexit, Ryanair pede licença de voo no Reino Unido

Aérea irlandesa não quer que um desfecho do Brexit afete sua operação nos céus britânicos

Já pensando nas consequências do Brexit, a Ryanair entrou com um pedido para adquirir uma licença de voo no Reino Unido. A decisão da companhia baseada na Irlanda surge como medida de prevenção contra uma possível restrição para operar em rotas domésticas pelos céus britânicos.

Em contato com o portal Travel Weekly, a aérea justificou o pedido via comunicado: "[Essa permissão] pode ser requisitada em três de nossas rotas internas no Reino Unido com a conclusão do Brexit, em março de 2019".

Atualmente, o acordo de aviação que rege os céus europeus garante que aéreas dos 28 países membros da União Europeia possam voar livremente dentro e fora do Reino Unido. Após o final do processo de destituição junto à UE, os britânicos deverão negociar novos termos para a operação aérea, podendo afetar três rotas internas da aérea: Londres-Glasgow; Londres-Edimburgo; Londres-Belfast.

O movimento da Ryanair segue de encontro ao de companhias como a britânica Easy Jet, que recentemente inaugurou uma subsidiária austríaca para não correr o risco de ser afetada pelas definições do Brexit, e da húngara Wizz Air, que também pediu a mesma permissão da irlandesa ao governo do Reino Unido.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678