Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

30/08/2017

Em evento de aéreas, Maia destaca regras que permitem queda de tarifas

O presidente em exercício Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse, nesta terça-feira (29), que o setor de aviação passa por uma fase de mudanças para tentar reverter os efeitos da recessão.

Maia considerou que a crise reduziu o número de passageiros e levou as empresas cortarem voos. No entanto, segundo ele, o setor tem sido um dos mais atuantes no Congresso e as medidas em curso permitirão uma retomada.

Para ele, medidas como a que autoriza as companhias a venderem passagens com ou sem franquia de bagagem modernizam a relação entre passageiro e empresa e abrem espaço para redução de preço.

Maia comparou as mudanças atuais àquelas ocorridas durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que mudou as regras do setor levando todas as empresas a derrubarem os preços das passagens. A mudança levou à massificação do serviço.

"No final do governo de Fernando Henrique Cardoso a questão da tarifa [queda] foi um salto", disse. "Agora, a agência [Anac] fez mudanças importantes e polêmicas para modernizar a relação do passageiro com as companhias com a possibilidade de redução da passagem."

As declarações foram dadas durante evento da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), que completou cinco anos de existência.

O presidente da associação, Eduardo Sanovicz, destacou a importância do setor para a vida das pessoas. "Viver é chegar mais depressa", disse.

Segundo a Abear, no ano passado foram 96 milhões de passageiros e 504 mil toneladas de cargas transportadas em 834 voos. Apesar da recessão, o país é o terceiro maior mercado do mundo.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678