Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Notícias

18/08/2017

Falta de estrutura no aeroporto prejudica pouso e decolagem

Nesta quinta-feira o avião da Azul Linhas Áreas teve que pousar e decolar em Araçatuba

O tempo fechado aliado à falta de instrumentos para guiar pilotos, impossibilita pouso e decolagem de aeronaves no aeroporto Plínio Alarcon de Três Lagoas.  Nesta quinta-feira (17) o avião da Azul Linhas Áreas teve que pousar e decolar em Araçatuba (SP) no período da manhã e da tarde devido ao tempo nublado.

A companhia teve que disponibilizar o transporte para dos passageiros que desembarcaram em Araçatuba até Três Lagoas. O mesmo ocorreu em relação aos passageiros que estavam aguardando o embarque. Eles tiveram que ser transportados para Araçatuba. Para a empresa, isso gera prejuízo com o transporte, alimentação e, às vezes, até com hospedagem. Para os passageiros, transtornos e prejuízos em relação aos horários dos compromissos.

Segundo a superintendente do Aeroporto de Três Lagoas, Sayuri Baez, para operar por instrumento, o aeroporto precisa passar por algumas adequações. O município terá que retirar os quatro hangares que existem no local e colocar para operar um caminhão de combate a incêndio com capacidade para seis mil litros de água. Além disso, tem que ter um reservatório com a mesma capacidade. No local tem uma caixa com capacidade de cinco mil litros.

A superintendente explicou que conseguiu um caminhão do Corpo de Bombeiros com capacidade para 30 mil litros de água, e que já solicitou autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para utilizá-lo no aeroporto. No entanto, segundo ela, a ANAC terá que fazer um estudo para verificar o tempo que leva para o abastecimento do veículo menor.

Sayuri disse que o prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) está preocupado com essa situação, e que está analisando a possibilidade de ceder um espaço para a construção dos hangares, que abrigam atualmente sete aeronaves de pessoas de Três Lagoas.

A construção ficaria a cargos dos proprietários, que teriam direito de cessão de uso do local pelo tempo de 20 anos, depois passariam a pagar o município pela utilização do espaço.

Além de evitar transtornos em relação a pouso e decolagens, o aeroporto operando com voos por instrumentos fica apto a receber aeronaves de maior porte. “Temos certeza que tão logo isso aconteça, vamos ter operando em Três Lagoas outras companhias aéreas, como TAM e GOL. Estamos atentos a todas as necessidades do aeroporto, e já providenciamos a retirada do antigo posto de abastecimento do local, bem como a demolição do saguão antigo e a retirada da casa de máquinas”, comentou Sayuri.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678