Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

30/07/2018

Mulher é agredida após reagir contra assédio na rua, em Paris; veja vídeo

Uma mulher foi agredida com um tapa no rosto após reagir contra um homem que a assediou no meio da rua, no 19° distrito, em Paris, na última terça-feira. A vítima, a estudante Marie Laguerre, postou o vídeo da agressão, filmado pela câmera de segurança de um restaurante na rua do incidente, em seu perfil nas redes sociais. As imagens foram vistas por mais de um milhão de pessoas e tiveram mais de seis mil compartilhamentos.

No vídeo, é possível ver o momento em que a jovem cruza com o homem que a assediou. Ele aparenta ter dito algo para Marie, que vira para trás, mas continua andando. Depois, as pessoas que estão no restaurante começam a olhar para os dois e o homem volta, em direção à estudante. Em seguida, Marie é atingida no rosto com um tapa na cara dado pelo assediador. Segundo o relato da jovem, essa não foi a primeira vez que ela foi assediada naquele dia.

"Ontem à noite, quando fui para casa, pelo Boulevard de la Villette, no 19° distrito de Paris, dei de cara com um homem. Ele foi capaz de fazer ruídos, comentários, assobios e usar linguagem suja, humilhante e provocativa enquanto eu passava. Sem sorte, não foi o primeiro do dia e eu estava cansada. Então soltei um 'cala a boca' e segui meu caminho. Porque eu não tolero esse tipo de comportamento, não poso me calar e não devemos nos calar. Eu não gostei daquele homem. Após jogar um cinzeiro em mim, ele voltou e me seguiu na rua. Ele me bateu no rosto, na rua, no meio do dia, na frente de várias testemunhas. Registrei queixa. Ele não é o único, assédio é diário. Esses homens que pensam que podem fazer tudo na rua, que podem nos humilhar e não toleram ser ofendidos. Isso é inaceitável. É hora desse tipo de comportamento parar", relatou a jovem.

Após a agressão, cinco homens que estavam sentados no restaurante se levantam e vão em direção ao agressor. Um deles chega até a pegar uma cadeira instintivamente quando vai confrontá-lo. Eles parecem conversar com o agressor enquanto Marie observa do local em que foi agredida. No final, ele acaba indo embora, enquanto a estudante vai para o lado oposto, indignada.

A atitude de quem estava no restaurante foi criticada nos comentários da postagem.Porém, numa edição da publicação, Marie defendeu as pessoas, contando que depois retornou ao restaurante e foi ajudada pelas testemunhas.

"Tudo aconteceu muito rápido e eles não tiveram tempo de entender a situação. O agressor era perigoso. Depois do ataque, voltei e as testemunhas foram de grande apoio, obrigada por não os lincharem", escreveu.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678