Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

01/07/2017

Bala perdida atinge mulher grávida e o bebê dentro da barriga no RJ

No Rio, mãe e filho estão entre a vida e a morte, na UTI, vítimas de uma mesma bala perdida. O bebê ainda estava na barriga da mãe quando foi atingido.

Nenhum pai estaria preparado para viver desta maneira a chegada do primeiro filho. De presente, Clebson pede orações.

‘Pude mexer um pouquinho com ele’, disse Clebson Cosme da Silva, marido e pai das vítimas. Perguntado se fez uma oração, ele respondeu: ‘Com certeza. Tem que ter’.

O ultrassom feito há duas semanas mostrava um menino saudável, que nasceria de parto normal a qualquer momento nesse início de julho.

‘A criança estava sendo bastante aguardada, bem amada. Tudo já estava pronto. Berço já estava armado. O enxoval comprado, tudo organizadinho. O quatro dele todo bonitinho’, contou Walter de Melo, primo da mãe.

O nome já estava escolhido: Artur. Na sexta-feira (30), ele se tornou uma vítima da violência antes mesmo de nascer. A mãe de Artur, Claudinéia Santos Melo, de 29 anos, foi fazer compras em um mercado perto da casa dela, em uma comunidade no centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Quando voltava para casa, foi atingida por uma bala perdida.

O tiro perfurou a região da bacia e atravessou o corpo do bebê, na altura dos pulmões. A mãe sobreviveu e Artur nasceu em uma cesariana, uma cirurgia de emergência para salvar duas vidas. O estado do bebê é o mais grave. O laudo médico diz que o menino ferido por arma de fogo dentro da barriga da mãe respira por aparelhos e sofreu uma lesão de vértebra.

‘Falando em termos de medicina esta criança está paraplégica. Está lá com uma paraplegia de membros inferiores. Também nós estamos resguardando este prognóstico nas primeiras horas, na primeira semana, no primeiro mês, tudo pode acontecer’, disse José Carlos de Oliveira, secretário de saúde de Duque de Caxias.

A mãe segue internada mas está consciente. Assim que despertou da cirurgia, ela perguntou pelo Artur. Foi informada de que está internado em outro lugar. O pai divide as atenções o tempo todo entre os dois hospitais.

A cada vez que vê o filho, Clebson busca esperanças nas forças de um menino que já nasceu sobrevivente. Um guerreiro, né? ‘Com certeza, com certeza. Vai ser! (...) vai ser o meu futuro, o meu futuro’.

Agora à noite, houve confronto entre policiais e traficantes, na Favela do Lixão, em Caxias. Em nota a Polícia Militar do Rio informou que na noite desta sexta (30) na hora em que Claudinéia foi baleada, os policiais estavam sendo atacados pelos traficantes, mas não revidaram os tiros. Dois PMs já prestaram depoimento na Polícia Civil, que investiga o caso.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678