Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

30/05/2017

Mulher perde R$ 171 mil em golpe do bilhete premiado

A Polícia Civil de Três Lagoas está investigando o caso e tenta identificar um casal que conseguiu aplicar um golpe de R$ 171 mil em uma mulher de 60 anos. O caso ocorreu em abril deste ano.

Segundo informações do boletim de ocorrências, no dia 20 de abril, por volta das 09h30, a vítima estava caminhando pela pista de saúde localizada no Bairro Santos Dumont, quando foi abordada por um homem que dizia ser funcionário de uma fazenda. O desconhecido disse à vítima que estava na cidade para tentar localizar um vendedor de roupas conhecido como “Turco”, pois esse tal vendedor frequentemente ia até a fazenda e vendia roupas para os funcionários da propriedade rural. A vítima ainda relatou que o desconhecido disse que além das roupas, “Turco” levava bilhetes de loteria para vender e o homem pediu que a vítima o ajudasse a conferir os números do bilhete comprado, pois ele acreditava que teria sido premiado.

A vítima disse não conhecer o comerciante “Turco” e foi nesse momento que uma mulher passou pelo local e mostrou “interesse” no que os dois estavam conversando. O homem contou a mesma história e a mulher pediu o telefone da vítima emprestado para ligar para a Caixa Econômica e assim conferir os números do suposto bilhete premiado. Envolvida na conversa dos dois golpistas a vítima emprestou o aparelho celular e a mulher realizou uma ligação e disse que confirmou que o bilhete teria sido sorteado em R$ 5 milhões. A partir daí, o golpe foi tomando outro rumo para que o casal pudesse tirar dinheiro da vítima.

DEPÓSITO E SAQUES

Com a “confirmação” do bilhete premiado, o homem assumiu novamente a negociação e continuou a enganar a vítima. Ele disse as duas mulheres que estaria sem os documentos pessoais e por ser muito humilde, não sabia como sacar o dinheiro da premiação. Foi então que a comparsa dele sugeriu que as duas mulheres pudessem ajudar o “sortudo”.

O homem disse que precisava de garantias de que as mulheres não iriam rouba-lo e pediu certa quantia como “prova” que elas poderiam ajudá-lo. Em troca dessa ajuda, ele daria R$ 1 milhão para cada uma. A comparsa então disse que tinha joias, mas o homem respondeu que não queria joias e sim dinheiro, foi então que a mulher alegou que tinha dinheiro depositado em um determinado banco e os dois golpistas, juntamente com a vítima, foram até o banco e a mulher entrou na agência bancária e saiu de lá com cerca de R$ 200 mil em espécie e mostrou ao “dono do bilhete”. Ao estar envolvida no esquema do casal, a vítima concordou em ir até um banco na Rua Elmano 
Soares e fazer uma transação.

O homem disse à vítima que deveria fazer uma transferência bancária para duas contas diferentes. A mulher de 60 anos foi até o caixa acompanhada da comparsa do golpista e duas transferências bancárias foram feitas, uma de R$ 70 mil e outra no valor de R$ 66 mil reais. Como os dois valores não eram iguais aos R$ 200 mil da outra participação da golpista, a mulher pediu que a vítima ainda sacasse mais R$ 5 mil em espécie como forma de compensar a participação das duas em “ajudar” o ganhador.

Depois das transações feitas, as duas saíram do banco e o casal conseguiu se desvencilhar da vítima e sumiram tomando rumo ignorado. A golpista ainda conseguiu fugir levando o celular da vítima.

A 1ª Delegacia de Polícia Civil registrou o crime e agora tenta identificar o casal e qualquer informação pode ser feita de maneira anônima através do telefone (67) 3521 4673.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678