Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

26/05/2017

Dono de clínica de fertilidade é "super-pai", mas mulheres e filhos não sabiam

Na Holanda, o diretor de uma clínica de fertilidade terá inseminado com o seu próprio sémen dezenas de mulheres. Tratou-se de "um serviço à humanidade" terá dito a uma das suas filhas ilegítimas.

Jan Karbaat morreu no mês passado, aos 89 anos e, em segredo, terá inseminado durante décadas dezenas de mulheres que escolheram engravidar na sua clínica de fertilidade.

O problema, é que em vez de usar o esperma dos dadores anónimos que as clientes tinham escolhido por catálogo, o médico terá decidido que a Humanidade ficava melhor servida com o seu sémen e com os seus filhos.

Para já, a contagem vai em 18.

Os testes de ADN já efetuados dizem que "é quase certo" que o médico seja o pai destas 18 pessoas.

Um número que pode, e deve, aumentar em breve. Na próxima semana há mais uma série de pedidos que serão analisados em tribunal. Dia 2 de junho, outras 25 pessoas vão saber se podem fazer os testes genéticos que pretendem para saber se são, ou não, filhos do holandês especialista em fertilidade.

Há já vários anos que a reputação do doutor Karbaat tinha caído na lama. Em 2009, a sua clínica de Roterdão tinha sido encerrada pelas autoridades sanitárias, quando descobriram que misturava esperma de várias origens para aumentar a probabilidade de uma gravidez. Uma prática proibida.

A semelhança de algumas das crianças nascidas naquela clínica com o dono da mesma é muito evidente. Os jornais holandeses apontam para o caso de Joey Hoofdman, agora com 30 anos, louro mas a atirar para o ruivo e com uma boca grande. Um homem que em nada se parece com o seu pai legal.

Para não a melindrar, Hoofdman esperou pela morte da mãe para indagar acerca do seu passado.

Num programa televisivo explicou que rapidamente deu com a clínica de fertilidade e quando viu uma fotografia do médico enquanto jovem, ia caindo. As semelhanças são inegáveis.

Karbaat estimava que ao longo dos seus 40 anos de carreira tenha conseguido com que 6 mil mulheres tivessem filhos.

A clínica abriu em 1980 e fechou quando as autoridades não conseguiram estabelecer com segurança a filiação das crianças ali concebidas. Agora, algumas dessas mães dizem recordar que "o médico anunciou que ia trazer sémen fresco" minutos antes do procedimento e temem que esse sémen tenha sido dele mesmo.

No ano passado, Jan Karbaat negou tudo isto dizendo que o caso era uma "loucura", argumentando que há anos que não tinha próstata e que "isto não era possível".

Moniek Wassenaar, una psiquiatra de 36 anos, que faz parte do grupo de 25 pessoas que também pediu um teste de paternidade conta que um dia recebeu uma mensagem anónima de alguém que dizia que podiam ser irmãs. Ela acabou por saber que quem mandou a mensagem era uma filha legítima do médico e diz que quando confrontou o clínico com essa hipótese ele admitiu tudo.

Disse-lhe que o que fez foi "um serviço à Humanidade" e que "pelo menos haveria sessenta filhos seus espalhados pelo mundo". A mulher pediu-lhe para fazer um teste de ADN, mas ele negou-se e ela decidiu não avançar com o caso.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678