Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

08/02/2017

Mãe impede o sequestro da filha de um mês no Distrito Federal

Uma mulher foi presa pela Polícia Civil em Samambaia após tentar sequestrar uma menina de apenas um mês de vida. De acordo com informações da corporação, a mãe tinha o costume de deixar a criança aos cuidados da acusada, que é vizinha dela, e entrou em desespero ao ir pegar a filha e encontrar a casa vazia. Começava ali uma busca desesperada pela criança. 

Aos policiais, a mãe da bebê, Alessandra Ferreira, 34 anos, contou que deixou a filha com a mulher, identificada como Francisca das Chagas, por volta das 8h30 de terça-feira, para ir ao Hospital Regional de Samambaia (HRSAM) resolver pendências do registro de nascimento. Cerca de uma hora mais tarde, Alessandra retornou à casa da cuidadora, na QN 313 de Samambaia Sul, mas ninguém atendeu no apartamento. Pela janela, ela conseguiu apenas ver a cama, e o que parecia ser um bebê. 

Alessandra se lembrou que Francisca havia mencionado sobre uma viagem para o Maranhão e entrou em desespero. Ela foi até à casa da irmã de Francisca e, juntas, entraram no apartamento. Em cima da cama, havia roupas enroladas em um cobertor simulando um bebê. Segundo depoimento na delegacia, as duas perceberam que a mulher havia levado as malas e as roupas. Com isso, começaram as buscas por Francisca na região.  

Francisca teria sido localizada em um terminal rodoviário. Lá, teria dito que esperava uma amiga, pois estaria perdida. Alessandra colocou a mulher no carro e a levou até a 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia). Na unidade policial, foi verificado que na mala de Francisca continha roupas da criança. A bebê foi levada para atendimento médico no hospital da cidade. 

Encontrada na rodoviária
Na delegacia, a acusada justificou que criou laços afetivos com a criança e que não tinha intenção de levá-la para o Maranhão sem autorização de Alessandra. Na outra cidade pretendia encontrar o ex-marido e tentar reatar o casamento. A mulher disse que estava no terminal rodoviário para perguntar o valor da passagem, porém passou mal. Francisca foi autuada por subtração de incapaz. O crime é inafiançável.   

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678