Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

10/08/2016

Azul anuncia que voos comerciais até Umuarama depende de obras no aeroportol

Umuarama - O prefeito Moacir Silva anunciou, nesta terça-feira, 9, que a retomada dos voos regulares em Umuarama depende apenas de adequações estruturais no Aeroporto Municipal Orlando de Carvalho. A companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras enviou ofício ao prefeito, na última sexta-feira, 5, informando que até o modelo da aeronave que passará pela cidade já está definido – será o ATR 72-600, uma aeronave comercial bimotor pressurizada, de médio porte e propulsão turboélice, com capacidade para transportar até 72 passageiros em viagens de até 1.500 quilômetros.
O início da operação depende, agora, de melhorias estruturais que devem ser realizadas no aeroporto local, entre as quais um recapeamento da pista com 5 cm de massa asfáltica. “Além do asfalto, precisamos adquirir instrumentos e equipamentos exigidos pela legislação aplicada ao transporte aéreo nacional, como portais com detectores de metais e raio-x para bagagem, entre outros. Isso vai levar tempo, pois será necessário finalizar projetos em andamento e realizar licitações”, explicou o prefeito ao receber a notícia da diretora de Relações Institucionais da Azul Linhas Aéreas, Patrizia Xavier.
Segundo o prefeito, a confirmação da linha aérea é resultado de um longo trabalho iniciado em 2009 e que ganhou fôlego extra em janeiro de 2015. “Desde a experiência que tivemos com a Sol Linhas Aéreas, notamos que há demanda para voos comerciais em Umuarama, e que a cidade precisa desse serviço para estimular o desenvolvimento. Desde então, investimos recursos na construção do novo terminal de embarque no aeroporto, contratamos uma empresa de assessoria especializada para levantar a situação e nos orientar sobre as adequações necessárias ao funcionamento e no ano passado iniciamos as tratativas com a empresa aérea”, lembrou o prefeito.
O município precisou se juntar a outras cidades e reivindicar junto ao governo estadual uma política de impostos diferenciada para o combustível de aviões, a fim de viabilizar a operação regional, o que exigiu muita negociação com a equipe do governador Beto Richa. Em 30 de junho, Richa assinou protocolo de intenções entre o governo e a Azul para a implantação do transporte aéreo regular em cidades ainda não atendidas pelo serviço, começando por Ponta Grossa, Umuarama, Guarapuava e Pato Branco.
O acordo definiu redução de dois pontos percentuais na carga tributária do ICMS nas compras de querosene de aviação, para cada nova cidade que passe a ser atendida pelo serviço. A alíquota, de 18%, passa para 16% com o início dos serviços aéreos em Ponta Grossa. A redução é progressiva na medida em que haja expansão para outras cidades, até o limite de 8%.
Próximo passo
Na segunda-feira, 8, o prefeito reuniu os secretário municipais de Administração, Armando Cords Filho; de Obras e Planejamento Urbano, Jefferson Oncken da Silveira; de Habitação e Projetos Técnicos, Márcio Maia; de Indústria e Comércio, Rômulo Rauen; e o Procurador Jurídico do município, Marcelo Gomes do Vale, para discutir os próximos passos do processo. “Será necessário ainda um investimento estimado na casa dos R$ 3 milhões, para as adequações necessárias no aeroporto e aquisição dos equipamentos. Isso demanda tempo para os projetos e licitações. Mas estamos adiantados. A parte documental do aeroporto está regularizada. Já temos um caminhão de combate a incêndios apropriado, equipe treinada e um terminal de embarque e desembarque de passageiros adequado. Porém, faltam outros investimentos que esperamos fazer nos próximos meses para que o quanto antes Umuarama possa ter linhas aéreas regulares, principalmente para a capital do Estado”, completou o prefeito.

 

AMPLIAÇÃO

Por outro lado, a ampliação do Aeroporto Orlando de Carvalho segue o cronograma na Secretaria de Infraestrutura e Logística, em Curitiba, e na Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República. O projeto, que começou a ser elaborado em 2013, foi aprovado e encontra-se em estágio adiantado dentro do Programa de Aviação Regional do governo federal. “Está 100% certo que teremos o aeroporto devidamente adequado conforme os critérios do programa federal. Falta definir o início das obras de reforma e ampliação, que terão investimento de quase R$ 45 milhões. Isso depende do governo federal”, comenta o prefeito Moacir Silva. Ele explica que a obra de grande porte não interfere, porém, no início das operações da Azul Linhas Aéreas em Umuarama. “A ampliação é um projeto para o futuro do nosso aeroporto, e a linha aérea regular é uma realidade, uma questão de meses. Basta realizarmos as adequações necessárias e adquirirmos os equipamentos exigidos”, esclareceu o prefeito, lembrando que desde que assumiu a Prefeitura em 2009 passou a defender a implantação de uma linha aérea regular ligando o município e a região aos principais centros do Paraná e do país. Fatores adversos atrasaram o projeto, mas quando Umuarama foi incluída no Programa de Investimento em Logística: Aeroportos Regionais, criado pela Secretaria de Aviação Civil para incentivar a criação de linhas aéreas no interior do país, as esperanças se renovaram e surgiu o interesse das companhias aéreas. “A confirmação da Azul é a prova de que todo esse trabalho valeu a pena. Em breve teremos Umuarama de volta ao mapa da aviação comercial do país e tenho certeza que haverá demanda para manter esse serviço. É mais um passo para a consolidação de Umuarama como polo do Noroeste do Estado”, completou.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678