Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

03/03/2016

Empresa pretende dar folgas para funcionárias que estão menstruadas

Uma empresa em Bristol, na Inglaterra, pretende tomar uma decisão que vai agradar bastante suas funcionárias. A Coexist, empresa que cuida de um espaço cultural, revelou que deseja criar uma política para dar folga a mulheres enquanto elas estiverem menstruadas. 

"Eu gerenciei muitas mulheres ao longo dos anos e já vi muitas delas se curvando de dor por causa da menstuação. Mesmo assim, elas acham que não podem ir para casa, porque não classificam isso como motivo", disse a diretora da empresa, Bex Bexter, em entrevista ao 'The Guardian'.

Segundo informações do jornal, na Coexist, 24 dos 31 funcionários são do sexo feminino. O objetivo da nova medida é criar um ambiente de trabalho mais eficiente e criativo. "Quando as mulheres ficam menstruadas, elas precisam se reagrupar, se manter aquecidas e alimentar o seu corpo", diz Bex.

De acordo com a diretora da Coexist, é um equivoco pensar que tirar folgas torna um negócio improdutivo. Na opinião dela, o certo é sincronizar o trabalho com os ciclos naturais dos funcionários.

"Se alguém está com dor, não importa o motivo, deve ir para casa. Mas queremos fazer disso uma política para reconhecer que as mulheres precisam desse tempo sem precisar classificar isso como doença", disse Bex.

Segundo o jornal 'O Globo', a Coexist administra o espaço cultural Hamilton House, que abriga artistas, ativistas e organizações comunitárias, numa zona boêmia de Bristol. O lugar tem um restaurate e um mural de banksy, o cultuado artista de rua que não mostra seu rosto publicamente.

Bex e sua equipe ainda vão formular a nova política e apresentá-la em um seminário no dia 15 de março.

Defesa médica
Em 2014, o ginecologista Gedis Grudzinskas disse ao site do jornal britânico 'Daily Mail' que a licença menstrual aumentaria a produtividade e motivação das mulheres. Para ele, muitas se sentem mal durante o período da menstruação, e ir ao trabalho é uma dificuldade. 

"Quando você se sente assim, é mais difícil ter orgulho do próprio trabalho ou ter o mesmo desempenho''. Grudzinskas disse também que o período deveria ser de um a três dias por mês, independentemente da licença médica.

Folgas na China
Desde o início de fevereiro deste ano, as mulheres da província chinesa de Anhui podem tirar até dois dias de folga por mês caso sofram com cólicas menstruais. Segundo o site da rede de TV americana CNN, para ter direito à licença, as mulheres devem apresentar um atestado médico. 

A folga por causa da menstruação já existe em outras províncias chinesas, como Shanxi e Hubei. Outros países asiáticos, como Japão, Coreia do Sul e Indonésia, têm leis que permitem dias de folga durante a menstruação.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678