Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

10/02/2015

Mulher é condenada por escravizar a empregada em Hong Kong

Uma mulher de Hong Kong foi condenada nesta terça-feira por escravizar e agredir uma empregada doméstica originária da Indonésia, cujo calvário provocou grande comoção na ex-colônia britânica.

A juíza Amanda Woodcock manteve 18 das 20 acusações contra Law-Tung Wan, uma mãe de 44 anos, incluindo agressões corporais graves e ameaças contra Erwiana Sulistyaningsih, sua ex-empregada de 23 anos.

Lei-Tung Wang, que pode pegar até sete anos de prisão, foi presa no final da audiência e terá sua pena revelada em 27 de fevereiro.

"Estou muito feliz", declarou Erwiana Sulistyaningsih, vestindo uma camisa estampada com uma foto de si mesma e a palavra justiça.

"Tenho certeza que ela disse a verdade", afirmou, por sua vez, a juíza Woodcock, ao basear sua decisão principalmente no confronto das duas mulheres.Durante o julgamento, Erwiana Sulistyaningsih contou detalhadamente as torturas sofridas durante meses e explicou que tinha sido alimentada apenas com pão e arroz.

Erwiana Sulistyaningsih relatou ainda que em uma ocasião perdeu a consciência devido a uma surra e que só conseguia dormir quatro horas por dia.

Erwiana conseguiu escapar em janeiro de 2014, depois de oito meses de violência, e foi hospitalizada por um mês em estado grave em Sragen, na ilha indonésia de Java.

O caso teve repercussões diplomáticas, quando o ex-presidente da Indonésia Susilo Bambang Yudhoyono telefonou a Erwiana para dizer que "faria justiça".

O caso de Erwiana expôs os abusos sofridos muitos trabalhadores domésticos.

Em Hong Kong existem 300.000 trabalhadores domésticos, em sua maioria originários da Indonésia e Filipinas.

Os empregados ganham 300 dólares por mês e desfrutam de alguns dias de férias por ano.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678