Newsletter
Cadastre-se e receba nossas informações
Nome
E-mail
Digite o código abaixo
 
 
Redes Sociais
   
 
Filiado à
 
 
 

Espaço Mulher

15/12/2014

Mulheres representam apenas 9,5% do parlamento do Japão

A nova câmara baixa da Dieta (parlamento) do Japão contará com apenas 45 mulheres entre as 475 cadeiras, mas a quantidade representa um ligeiro aumento sobre as 38 da legislatura anterior, segundo os resultados das eleições antecipadas realizadas no domingo.

As mulheres representarão 9,5% do plenário nesta legislatura, ou seja, 1,6% a mais que na eleição realizada em dezembro de 2012.

O conservador Partido Liberal-Democrata (PLD), cujo líder Shinzo Abe se manterá no governo após revalidar a maioria no pleito de domingo, terá 24 mulheres entre os 291 deputados, o que representa 8,6%.

Este número ainda está muito longe da meta fixada pelo próprio primeiro-ministro, Shinzo Abe, de aumentar a presença feminina em cargos de grande responsabilidade para 30 % até 2020.

Entre elas estão as ex-ministras Yuko Obuchi e Midori Matsushima, que voltarão a ocupar uma cadeira no parlamento após renunciarem de seus cargos à frente dos ministérios de Comércio, Indústria e Energia e de Justiça, respectivamente.

Obuchi e Midori foram duas das nomeações com mais destaque na reformulação do governo que Abe anunciou em dezembro para aumentar a presença feminina, mas menos de um mês após assumir os ministérios ambas renunciaram devido a denúncias de corrupção.

O partido com maior representação feminina será o Comunista, com seis mulheres entre as 21 cadeiras que obteve, quase um terço do total.

A presença feminina na política do Japão continua sendo ínfima. Entre os mais de 1.100 candidatos que concorreram às eleições de domingo, apenas 198 eram mulheres.

 
 
Parceiros
SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Washington Luis, 6979 - Santo Amaro - CEP 04627-005 - São Paulo / SP
Fone (11) 5536-4678